Afinal de contas, o óleo de coco é ou não é bom?

Ele foi de mocinho a vilão em pouquíssimo tempo, bastaram algumas reportagens para derrubar a fama do pobre óleo de coco. O produto ganhou o mercado e as redes sociais por ser um óleo mais saudável para nossa alimentação e também pelos seus diversos benefícios. Mas o problema agora é: será que ele realmente não é tão bom quanto dizem? Em que confiar? Eu fui atrás de uma resposta concreta. Conversei com a minha nutricionista e resolvi, claro, compartilhar com vocês.

A notícia que se espalhou foi a seguinte:

“Ele não traz nenhum benefício, ao contrário. O óleo de coco, se a gente observar aqui, é branco e duro, e nós sabemos que a gordura saturada aumenta o colesterol. O óleo de coco ainda aumenta a inflamação no tecido adiposo. As pessoas, às vezes, usam o óleo de coco para emagrecer, e estão fazendo algo ao contrário, estão aumentando a inflamação justamente do tecido adiposo”, disse uma especialista em programa de TV.

Quem me conhece sabe que há algum tempo a profissional que me acompanha é a Aline Ogata. Então eu a questionei sobre o assunto e ela me explicou algumas questões. O óleo de coco é obtido através da polpa da fruta madura prensada e dele existem dois tipos: o puro, quando extraído do coco fresco, ou o refinado, que é o processado a partir coco seco. O óleo puro pode ser ainda classificado em virgem, extra-virgem e orgânico. E o maior motivo para que ele seja considerado tão saudável é porque o coco é a maior fonte de ácido láurico encontrada na natureza.

E o que isso significa?

O ácido láurico é considerado uma gordura saturada saudável pois é um triglicerídeo de cadeia média, ou seja, ele é facilmente absorvido e metabolizado pelo corpo, sendo ao mesmo tempo portador de uma série de benefícios para a saúde. Segundo a nutricionista Ogata, ele melhora a imunidade, promove saciedade, ajuda a prevenir doenças cardiovasculares e ainda ajuda no emagrecimento. Resumindo, “o óleo é bom sim, é uma gordura excelente!”, confirma a profissional.

WhatsApp Image 2017-05-16 at 20.07.51

E por que inventaram tudo isso de que ele não é tão bom pra saúde? A resposta certa não temos como saber, mas é bem provável que com a alta do óleo de coco no mercado, outras marcas fabricantes de óleos sentiram o prejuízo e para contra-atacar compraram ideologias e mídia que se vende fácil. Se for realmente isso, uma triste realidade pro nosso jornalismo, né?

E aí, bora continuar usando e abusando do óleo de coco agora que a gente sabe que o negócio é bom mesmo?! Vale lembrar que todo óleo, assim como qualquer comida, em excesso, engorda e faz mal. Temos que ser conscientes!

Em breve vou fazer um post contando como eu utilizo o óleo de coco na minha vida, não só na alimentação! Que tal?
Beijos!